Arquivo da tag: 42km

Maratona 2014 – Preparação e programação

Cada esporte tem seu desafio máximo, seus obstáculos, e na corrida não é diferente. O mais tradicional desafio de longa distância é a Maratona. Historicamente acredita-se que a distância de 42.195m surgiu após uma situação um tanto trágica, na qual o percurso foi percorrido por um mensageiro que veio a faceler após completar a distância. o.O Já parece coisa de maluco?!? Bom, hoje em dia temos mais condições para completar este percurso e pra quem inicia um treinamento de corrida, rapidinho começa a somar quilômetros e sonhar com a temida Maratona! Pra quem não corre é até difícil de imaginar o que são os 42,2 km. E pra quem corre fica aquele pensamento mais competitivo, como pode alguém fazer essa distância em menos de 2h10min?!? É, não adianta comparar, isso é só pra elite mesmo.

Mas e você, já pensou em correr uma Maratona? Pois bem, vamos reunir neste post algumas dicas importantes sobre a preparação, e também a programação para a galera G5 que irá encarrar a Maratona de Curitiba 2014!

A primeira dúvida que surge normalmente é: qual o ritmo ideal para realizar a prova? Nossa indicação é que o atleta realize sua primeira Maratona num ritmo cerca de 50 a 70 seg/km mais lento que o ritmo de prova dele nos 10km, ou seja, se completa os 10km hoje em 45min (ritmo de 4:30 min/km), deverá iniciar a preparação para fazer a Maratona num ritmo de 5:30 min/km (completaria a prova em aprox. 3h52min). De acordo com a evolução nos treinos pode-se reprogramar a previsão de tempo para a Prova, por isso é fundamental seguir a orientação de profissionais.

Qual o volume semanal de treinos? Bom, existem diversas metologias, e neste aspecto nós trabalhamos de acordo com o nível de cada atleta, além de considerar a disponiblidade para os treinamentos e a rotina diária de trabalho. A preparação vai variar de 3 a 6 meses dependendo do nível do atleta, e poderá ter de 30 à 65km por semana de corrida. Para atletas mais experientes, ou que querem melhorar seu tempo numa Maratona, o volume de treinos pode ser maior, chegando a 75km ou mais na semana.

Confira abaixo a programação de datas e distâncias para os treinos longos que iremos realizar na preparação para a Maratona de Curitiba 2014:
– 21km. Check. Realizado na Meia de Curitiba, 31/ago. Clique aqui para conferir.

– 25km. Programado para o fim de semana de 13 e 14/set.

– 28km. Programado para o fim de semana de 27 e 28/set.

– 32km. Programado para o fim de semana de 11 e 12/out.

– 35km. Programado para o fim de semana de 25 e 26/out.

MARATONA!! 42.195m – 16/nov Keep Running.

Anúncios

G5 News: Grandes desafios

Vamos começar a contar em alguns posts e entrevistas, alguns desafios ousados, difíceis e inusitados que nossos alunos procuram, e neste caso não “sobra” só pra eles, mas pra gente também! Grandes desafios requerem uma preparação diferenciada, e neste momento a orientação profissional e a dedicação fazem toda a diferença. Pra começar serão 3 histórias diferentes, de 3 atletas amadores, que encontraram na corrida uma válvula de escape para o stress, novas amizades, nova rotina e uma assessoria em comum!! Então vem pra #G5 você também!! #GrandesDesafios

Começando em ordem cronológica, o primeiro grande desafio que está por vir é a Maratona da Disney! Daí você deve estar pensando, “mas porquê uma Maratona é um desafio tão ousado?” Bom, o fato é que não apenas a Maratona, e se você ainda não conhece, e prova da Disney já virou tradição por ter 4 provas e 2 desafios! Na quinta-feira acontece a prova de 5km, na sexta de 10km, no sábado a de 21km, e no domingo a famosa Maratona com 42km!!! Cansou só de pensar em fazer uma delas? Pois bem, para os mais aventureiros, existe o desafio do Pateta, no qual o atleta deve fazer a Meia Maratona no sábado, e a Maratona no domingo, e para os mais… mais… (malucos talvez?), existe o desafio do Dunga, no qual o atleta deve fazer as 4 provas um dia após o outro, totalizando 78 quilômetros em 4 dias!!!! Ainda está achando que não é tãããão difícil? E se te contarmos que a pessoa que escolheu este desafio é uma mulher, e que nunca tinha corrido mais de 10km?? Pois bem, esse Grande Desafio vai ser encarrado pela nossa aluna Hilma M.W., e o ciclo de preparação dela ficou com 10 meses de prazo, tendo um micro clico para a Meia do RJ (27/jul), outro para a Maratona de Curitiba (16/nov), e o último mais específico para a prova que acontecerá em Janeiro de 2015. DESISTIR OU NÃO ACREDITAR SÃO PALAVRAS QUE JÁ NÃO EXISTEM MAIS NO DICIONÁRIO!
Jan_Disney

O segundo Grande Desafio também será encarado por uma mulher, e é ainda mais casca grossa. Nos últimos anos têm crescido muito as corridas de montanha, de aventura, e o turismo esportivo. E essa é a “praia” da nossa aluna Cristela M.S. Ela já participou de um desafio e tanto ao correr o Mountaim Do do Atacama em 2013 (prova com 23km no deserto). Agora ela escolheu o clima oposto, com visual completamente diferente e deslumbrante! El Cruce Columbia, no Chile e Argentina, é uma prova realizada na Cordilheira dos Andes, são cerca de 100km que devem ser percorridos em 3 dias (22km no primeiro dia, 38km no segundo, e 40km no terceiro)! Cansou só de imaginar? Conheça um pouco mais sobre a prova (http://elcrucecolumbia.com/el-cruce/historia/). Além da grande distância a ser percorrida, a prova é desafiadora pelo clima, terrenos variados, e é claro pela altimetria! E a preparação já começou, com um micro ciclo pra Meia de Curitiba (31/ago), outro pra Maratona de Curitiba (16/nov), já no meso ciclo para a prova que acontece em Fevereiro de 2015. DESISTIR OU NÃO ACREDITAR SÃO PALAVRAS QUE JÁ NÃO EXISTEM MAIS NO DICIONÁRIO!
Fev_El Cruce

O último Grande Desafio será encarrado pelo Anderson, um desafio não tão ousado, mais muito intenso!! A prova alvo é a famosa Maratona de Paris, com todo seu glamour e mais de 40mil atletas inscritos! A dificuldade desta vez não está nem tanto na distância, nem a altimetria ou no terreno, mas o objetivo do Anderson é completar a prova em 2h48min, ou seja, correndo num ritmo abaixo de 4:00min/km!! Pra quem corre, e principalmente pra quem já fez uma Maratona, sabe da dificuldade de se manter um ritmo forte durante os 42km! Neste caso a preparação específica deve começar em dezembro, e até lá os ciclos visam o ganho de velocidade e diminuir os tempos de 5, 10 e 21km! Esse Grande Desafio tem data marcada para Abril de 2015. DESISTIR OU NÃO ACREDITAR SÃO PALAVRAS QUE JÁ NÃO EXISTEM MAIS NO DICIONÁRIO!
Depart sur les Champs Elysees, vue de la nacelle de la place de la Concorde

Em breve contaremos mais histórias sobre esses Grandes Desafios, aguarde!

Maratona de Curitiba 2013

Cobertura fotográfica (by Gustavo, Lucas e Malu):

*As vezes imagens falam mais que palavras*
**Mas fique a vontade para deixar o seu relato**

Meia Maratona do Rio de Janeiro

No último domingo, 07/julho, o Prof. Gustavo participou da Meia Maratona Caixa do Rio de Janeiro, prova que conta ainda com a Maratona (42km), e a Famaly Run (6km). Pra você sentir um pouco como foi a prova e conhecer um pouco da realidade do evento vamos postar algumas fotos e comentários.

Confira no link os resultados da prova:
http://www.webrun.com.br/home/conteudo/html/mostra/pagina/maratonario2013?mdireito=nao

Largadas:
Da Maratona aconteceu no Recreio (Praça do Pontal) a partir das 7h15, com chegada no Aterro do Flamengo, com cerca de 7000 inscritos. Da Meia foi na Barra da Tijuca (Av. do Pepe) a partir das 6h30, com chegada no Aterro e mais de 10000 inscritos, e a Family Run largou e terminou no Aterro, com a participação de cerca de 6000 corredores. No total mais de 20 mil inscritos para a prova.

Na sua quinta participação em Meias ele conquistou seu melhor tempo, 1h24m, chegando entre os 50 melhores da prova no masculino, entre mais de 4500 atletas.
“A estrutura do evento é realmente diferenciada. Pra quem está acostumado com provas de 2 a 5 mil pessoas não consegue nem imaginar como acontece uma prova pra tanta gente. Desde a retirada dos kits que acontece em 3 dias e conta mais de 300 STAFFs trabalhando, até o pós prova, tem que ser tudo muito bem organizado, e foi” comentou o Prof. Gustavo. Ele disse também que de tudo que acompanhou do evento não viu faltar nada, “tinha MUITA água, MUITO gatorade, centenas de banheiros químicos, uma multidão de pessoas trabalhando também”.

“De tudo isso, o que mais chama atenção realmente é o visual! Praticamente toda a prova é feita à beira do Mar, passando por belas paisagens, sol nascendo entre os morros e brilhando no mar, é maravilhoso. O respeito e admiração pelos corredores também é diferente, ruas bloqueadas e ninguém reclamando ou buzinando, muita gente saindo às ruas para incentivar e assistir a prova, foi uma experiência incrível” diz ele.

O relato: Mountain Do Atacama 2013

Já acompanhamos a entrevista e todas as informações do Mountain Do, Deserto do Atacama, Chile.

Entrevista pré prova com a Pati;

Mountain Do – A prova;

Confira agora o relato da nossa aluna Cristela, de como foi a prova, as dificuldades, desafios e a superação:
“Depois de 8 meses de espera e treinos, finalmente chegou 14 de março de 2013, dia de embarcar com destino ao Atacama. Na espera do voo para Santiago era inevitável prestar atenção nas pessoas, todas no ambiente tentando achar corredores com o mesmo destino. De Santiago a Calama o nascer do sol nos Andes nos dá boas vindas da janela do avião.”

Como foi a adaptação antes da prova?
“A adaptação em San Pedro teve que ser rápida. Sofremos com o ar seco. Tinha a sensação de queimação por dentro do nariz. Saia bastante secreção com sangue e isso atrapalhava na respiração, foi difícil e ficou aquele medo que no dia da prova pudesse acontecer novamente. Foi ideal a chegada lá alguns dias antes.”

E a Prova?
“Domingo 17 de março, acordamos cedo e fomos para a praça central de San Pedro nos aquecer e preparar para a largada. Dificuldade para fixar o numeral de peito que era muito grande. A largada foi dada as 7:30h para os 23 e 42 km. Temperatura agradável. Seguimos por asfalto até o km 5, onde entramos em uma estrada de chão batido com um pouco de pedregulho, os maratonistas seguiram em frente e os 23 km logo pegaram uma trilha a direita, em direção ao vale da lua. Nesse trecho inicial aproveitamos para correr com um pouco mais de velocidade, mas sem exagerar pois o percurso ainda era longo e desconhecido. Um ponto de hidratação no km 8 marcava o fim da tranquilidade. Subimos um trecho bastante íngreme, literalmente “escalaminhando”. Por recomendação da organização da prova, todos subiram caminhando esse trecho. Vencendo a subida inicial continuamos por trilhas com subidas e descidas e muitas pedras, até nos depararmos com uma trilha estreita em meio aos montes de pedras cobertas por sal. Paisagem incrível, não sabia se eu corria, se tirava foto, filmava ou cuidada pra não me machucar nas pedras. Na seguida começou minha maior dificuldade, o terreno: areia grossa e fofa. O pé afundava muito e precisava de muita força para correr. Distante, avistávamos um obstáculo já esperado, a duna.
Atacama 04

Vencida a duna eu achava que meus problemas tinham acabado, engano. O deserto nos reservou uma montanha russa, um sobe desce por “morrinhos” com pedregulhos soltos. Era um tal de embala na descida para subir o próximo. Nessa hora eu já me sentia bem cansada e a Patricia foi um pouco na frente. Alcançando a Pati me queixei de uma bolha na ponta do dedo. Chegamos ao asfalto, km 15, onde havia um ponto de apoio resolvi verificar o pé. A Patricia fazendo mimica para pedir fita micropore para os enfermeiros chilenos foi a comédia. Nada de bolha, era só areia dentro do tênis e da meia, mesmo assim encapei o dedo com fita. Nesse ponto começamos a entrar no vale da morte, mais uma pequena subida que eu já não tinha forças de subir correndo.

Falo pra Patricia ir embora, pois ela estava muito bem fisicamente. Logo depois da subida ela vai, eu me animo e volto a correr, desço as primeiras ladeiras do Vale da morte uns 400 metros atrás dela, mas depois de algumas curvas já não a avistei mais. Agora sim, Vale da morte só descida, só que não!! Areia fofa novamente e algumas subidinhas que nessa altura pra mim já eram montanhas. O sol começa a esquentar um pouco, mas nada de sofrer com calor mesmo estando de camisa de manga longa e mochila nas costas. Aproximando-se do km 20, já havia pessoas no percurso esperando os amigos, tirando fotos e gritando os “tá acabando” de incentivo. Na linha de chegada tive que desviar de um cachorro deitado no tapete. O painel eletrônico não estava funcionando, mas o relógio de pulso marcava 2:53 de prova. Quase certo, tempo líquido oficial 02:52:50.”

E como foi o pós prova? Novos desafios virão?
“As 15:00h depois de almoçar e descançar voltamos para a Praça assitir a premiação. O resultado no mural descobrimos que tínhamos ficado em 4°(Patricia) e 5°(eu) na categoria SUB35. Ficamos revoltadas, pois depois de ter passado longe do objetivo de 2:30 de prova, não esperávamos uma colocação boa, e eu, não me esforcei pra tirar a atraso nos quilômetros finais. A Patricia por 2 minutos não leva um troféu de 3 na categoria. Conversamos com o terceira colocada e nossa revolta passou. Cada uma superou dificuldades e conquistou seu mérito. Na volta pra casa, os corredores são aplaudidos ao entrar no ônibus com destino a Calama, fiquei muito feliz, e no caminho, avistamos parte do percurso da prova, agora marcados com nossas pegadas.
Do Atacama trouxe uma grande experiência. Conhecemos muitas pessoas e muitas histórias. Voltei já pensando, qual vai ser a de 2014?”

Parabéns às guerreiras Patricia e Cristela por essa conquista!! E que venham novos desafios!! Keep Running.

Atacama 03

Atacama 02

Atacama 01

Atacama 00

mar_Atacama medalha